March 17, 2015

Please reload

Posts Recentes

Uber faz parceria com Embraer e promete táxis aéreos para 2020

July 26, 2017

1/10
Please reload

Destaques

Desmistificando o Branding para pequenas e médias empresas

11 Sep 2014

É comum ouvir de pequenos e médios empresários, que fazer investimento em marca não é para eles, isso é coisa para empresa grande.

 

Que eles não têm tempo a perder com marca, pois estão preocupados em crescer e dedicar tempo e investimento no core business, otimizando produção, custos, distribuição, canal e vendas. E assim, a marca fica fora das prioridades.

 

Este certo descaso com a marca interfere negativamente nos resultados da empresa como um todo, pois impacta na sua competitividade. Pesquisas comprovam que empresas com marcas bem trabalhadas tendem a ter um lucro maior do que as que não se dedicam a ela.

 

A estruturação de uma marca é feita a partir de um projeto de Branding. Traduzindo literalmente, Branding significa “marcando”.  Este trabalho gera como resultado, uma estratégia clara de marca, definindo sua causa, ajudando a empresa a “marcar” seu espaço na cabeça de seus clientes, tornando-a relevante tanto a clientes quanto colaboradores. Pessoas se engajam com causas e histórias. Não a produtos. E o Branding ajuda as empresas a construir esta mensagem e sair do lugar comum.

 

Conheça abaixo 4 mitos que rondam a cabeça do pequeno e médio empresário em relação a marca.

 

Mito 1: Projetos de marca exigem altos investimentos.

Este mito cai por terra ao se fazer um orçamento de projeto de Branding. Não são tão altos quanto se imagina e decididamente, valem cada centavo.

Ao investir em um trabalho de estratégia de marca, a empresa se torna mais competitiva, pois direciona seu discurso, ações e investimentos. Ganha-se assertividade e atratividade. Os colaboradores passam a entender melhor qual a razão de ser da empresa, melhorando o comprometimento e a produtividade.

 

Isto sem contar que, investir na marca, é investir em um ativo que pode vir a valer mais que todos os outros ativos juntos.

 

Mito 2: Preciso de retorno rápido. Trabalho de marca é demorado.

Pensando assim, o empresário segue atuando de forma dessincronizada, desperdiçando recursos e energia. Vivem na base do dia a dia e, quando percebem, estão buscando vendas em uma guerra de preços.

 

O trabalho de marca não é longo. Ele é eterno. Lembre-se que Branding, “marcando”, é um gerúndio. E como tal, é uma ação contínua.

Apesar disso, traz benefícios rapidamente. A partir das definições da estratégia de marca, já é possível colocar em prática no dia a dia da empresa, começando a atuar de forma pensada e consciente e não mais reativa.

 

Nas pequenas e médias empresas, este trabalho de marca surte efeito de forma ainda mais rápida, exatamente por causa do seu tamanho.

É mais fácil e rápido controlar o processo e implementar a cultura de marca, fazendo com que os colaboradores fiquem engajados com o discurso da marca.

 

Assim, as atitudes e ações passam a ser construir na mesma direção, atuando de forma consistente, tangibilizando o discurso e gerando valor à marca.

 

A Natura é um bom exemplo de empresa pequena que  investiu em marca e colheu bons frutos. Em 1969, era apenas uma loja na rua Oscar Freire, em São Paulo. Naquela época, já era clara a visão de seu fundador, Luiz Seabra sobre o que queria com sua marca. Queria construir relacionamentos de forma sustentável, seja com pessoas, seja com o planeta. Assim a Natura foi se desenvolvendo de forma consistente, seja com sua forma de venda, seus produtos e postura. Tudo convergia no mesmo sentido.

 

Não se engane. A Natura não nasceu grande. Nasceu pequena e foi gerida por empreendedores que pensavam grande. Hoje é uma gigante, dona de uma das marcas mais valiosas da América Latina. Apenas a sua marca vale US$ 3,15 bilhões. Sem contar seus ativos. Apenas a marca! Com uma estratégia clara e consistência ao longo dos anos, saiu de uma lojinha na rua Oscar Freire em 1969, para uma marca deste porte.  

 

Mito 3 – Já tenho uma marca há anos. Não preciso mais investir nisso.

A maioria das empresas são criadas sem um pensamento estratégico de marca. Geralmente nascem do sonho de empreendedores que identificam oportunidades e constroem seus negócios.

 

Porém, sempre surge o momento em que se sente que é preciso ir além para crescer. Nesta hora, a empresa tende a se profissionalizar e contratar apoio especializado para evoluir diferentes aspectos da empresa.

 

Depois de anos de mercado, o empresário muitas vezes percebe que seus concorrentes são mais rentáveis e prósperos e têm marcas mais fortes que a sua. Nesta hora, acaba concluindo que construir sua marca pode ser uma saída.

 

Pense bem. Nunca é tarde para dedicar atenção a sua marca.

 

Mito 4 – Minha marca está ótima! A logomarca é linda e todo mundo adora.

Se você é empresário, é muito importante que você tenha consciência que sua marca é muito mais que a logomarca. Isto é apenas um ícone gráfico que representa sua empresa. Já a marca vai muito além disso. Ela é um organismo vivo que pulsa em cada ação que sua empresa faz, seja atender o telefone, produzir um produto, aprovar uma embalagem ou peça de comunicação, seja entregar um cartão de visita ou se apresentar a um possível cliente, mesmo em uma conversa informal.

 

Costumamos dizer que marcas são como pessoas. Pare para pensar que existem marcas com as quais você simpatiza e outras não. Isto acontece porque nos relacionamos com as marcas. Assim como com pessoas, gostamos mais de algumas, outras nem tanto.

 

Se sua empresa já tem anos de existência, fique tranquilo. Um trabalho de Branding não irá destruir o que você criou e criar algo totalmente novo. Afinal, como uma pessoa, sua marca já existe e tem sua história e seu circulo de relacionamento.

 

O trabalho de Branding envolve identificar quem é essa pessoa e como ela se relaciona, é percebida pelas pessoas com as quais se relaciona, em que gera empatia e onde precisa melhorar. Identificamos o que ela quer agregar ao mundo, por que as pessoas iriam se relacionar com ela. Entendendo e organizando esse discurso, se constrói a plataforma da marca, direcionando os esforços da empresa e inspirando colaboradores e clientes.

 

Com base neste resultado, é avaliado se a logomarca existente traduz mensagem da marca. Caso contrário, será apenas um símbolo, perdendo a oportunidade de ser um elemento que ajuda você a contar uma história.

 

Toda a comunicação, cores, embalagens, materiais de comunicação, uniforme, atendimento telefônico, portfolio, perfil dos colaboradores, discurso de vendas e muito mais formam sua marca, que bem direcionado, pode ser aquela ajuda que você está precisando para ganhar mais mercado e melhorar sua rentabilidade.

 

Acredite nisso. Ou você acha que sua empresa já chegou ao limite máximo do que pode crescer e conquistar?

 

Laís Carvalho

Sócia-Fundadora da Why not? Consultoria de Marcas

 

Please reload


Siga-nos
Busca por Tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Drops inspiradores, insights,artigos e outras cositas mas.

@2015 Yes, you can! Comunicação para PMEs
Potencializando negócios.

Entre em contato conosco:

consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas, consultoria para pequenas e médias empresas,  consultoria para pequenas e médias empresas