March 17, 2015

Please reload

Posts Recentes

Uber faz parceria com Embraer e promete táxis aéreos para 2020

July 26, 2017

1/10
Please reload

Destaques

Economia criativa: Como este conceito pode ajudar seu negócio

6 Mar 2015

"Cada vez mais notamos a volumosa inserção de jovens antenados e atualizados no mercado de diversos segmentos. Tal espírito jovem, aliado à sede de empreendedorismo e amostras de talento e criatividade, fez com que surgisse uma nova vertente da economia, chamada e classificada pela próprio Governo Federal de “economia criativa”.

 

Diferentemente do que acontece nos demais segmentos do mercado, a economia criativa independe de um elevado capital de giro, ou até mesmo de grandes estruturas físicas e organizacionais. É necessário apenas talento e criatividade para desenvolver produtos e serviços. E engana-se quem pensa que a economia criativa não compreende muitos setores da nossa economia. Ela está presente, por exemplo, em setores como arquitetura, publicidade, design, artes e antiguidades, artesanato, moda, cinema e vídeo, televisão, editoração e publicações, artes cênicas, rádio e música. Quer saber mais sobre o tema? Confira o nosso post de hoje!

 

Empresas jovens com movimentação financeira de “gente grande”

Apesar do baixo investimento, as empresas deste segmento movimentam grandes montantes. Um mapeamento realizado pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) demonstra que os empreendedores do setor movimentam cerca de 2,6% do PIB brasileiro, aproximadamente 381 milhões de reais.

 

Apesar de possuírem salários que chegam a ser 42% maiores do que os praticado no “mercado tradicional”, o alto nível de conhecimento e talento dos empreendedores criativos nem sempre deixa fácil apresentar as produções e criações ao mercado. A maior dificuldade fica por conta da precificação, pois nem sempre é simples calcular e dar preço ao seu trabalho, principalmente quando este depende de talento e criatividade.

 

Selecionamos em nosso artigo algumas dicas que lhe auxiliarão a ter sucesso nos negócios no ramo da economia criativa. Veja como é possível turbinar o seu empreendimento utilizando, como base, talento e criatividade.

 
Tenha um propósito

Antes de pensar em lucro, analise a necessidade do mercado. É interessante oferecer produtos e serviços que sejam realmente relevantes. Desta forma, lucro será resultado certeiro.

 
Planeje

Toda ideia de sucesso é fruto de um bom planejamento. Pesquisa e implementação são duas das principais palavras de ordem. Afinal, um bom negócio não obtém sucesso pelas próprias pernas. É necessário um árduo trabalho.

 
Crie um piloto

Disponibilizar no mercado um protótipo — ou, simplesmente, uma versão de testes — é essencial para o aperfeiçoamento do serviço ou produto. Lembre-se também de que é possível lapidá-lo de acordo com o feedback dos usuários. Desta forma, as chances de sucesso no mercado elevam-se consideravelmente.

 
Analise o desempenho

A única forma de saber se seu produto está realmente agradando o público é realizando pesquisas de volume e qualidade. O mercado está acostumado com números, e esta é a maneira mais confiável de analisar o real impacto do serviço ou produto.

 
Delegue funções e responsabilidades

Você pode ser criativo e ter talento para criar e produzir, porém, necessitará de sólidos conhecimentos em gestão. Caso não seja possível focar as atenções nas questões administrativas, é interessante montar um equipe qualificada que supra requisitos além de suas capacidades e disponibilidade.

 

Apostar no conceito da economia criativa pode renovar as oportunidades de negócio do seu empreendimento. "

 

A Why not? tem ajudado diversas empresas de diferentes portes e segmentos a construir esta renovação. Entre em contato conosco. Será um prazer apoiá-lo neste movimento também.

 

Fonte do artigo: SageOne

Por Gianna Empinotti 

fevereiro 2015 

Please reload


Siga-nos